Imprimir

Fernando_Freitas

Fernando Freitas Melo

Servidor Público do Ministério da Ciência e Tecnologia e
Professor de Dança 

"Colaboro com a AMAI porque acredito no trabalho voluntário como parte da solução dos problemas dos mais carentes."


usuaria

Rinalda Riecken

Servidora Aposentada do Banco Central do Brasil e Consultora do PNUD






















 

"Conheço os Diretores da Amai há mais de 20 anos.

São pessoas que se doam completamente ao trabalho de ajudar os outros. Destituído de qualquer sectarismo, o trabalho é uma proposta de amor fraterno, altruísta e de "formiguinha", cada dia fazendo uma coisinha para melhorar.

É um exemplo de ação verdadeiramente desapegada, o que é raro nesse nosso mundo em que até mesmo o trabalho solidário muitas vezes visa à promoção pessoal.
 

O resultado é uma obra linda, não no sentido de prédio e construções (o que é o lado apenas externo e menos importante), mas dezenas e dezenas de pequeninos seres que na creche recebem cuidado, alimentação e atenção, e de seres doentes que na Casa Azul se recuperam da "lepra" do nosso tempo que são o álcool e as drogas.
 

No entorno de Brasília, a nossa "Washington", as cidades satélites amargam com uma realidade distante do cartão postal do plano piloto.
 

Há crianças de 8 anos já nas drogas! É chocante.
 

Mesmo na creche, que abriga somente crianças antes da idade escolar que passam o dia todo lá  e nos finais de semana ficam em casa com suas famílias, infelizmente é contatado que na segunda-feira algumas chegam sujas e famintas, indicador potencial de que o trabalho precisa continuar e ainda é insuficiente.
 

Assim, como já disse um sábio outrora, a humanidade é uma grande órfã e é muito pouco tudo que pudermos fazer para diminuir seu sofrimento.
 

Afinal, não se sabe por qual motivo, "permanece sempre um pouco de perfume nas mãos de quem oferece flores.